Imprimir esta página
    Jornal de Notícias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SUAVE VENENO: CIGARROS ESTÃO MAIS PERIGOSOS QUE HÁ 50 ANOS

Se você está tentando deixar o tabagismo, eis mais um bom motivo para não desistir da ideia: os cigarros estão muito mais perigosos hoje do que há 50 anos, porque os fabricantes incluíram mais produtos químicos na composição e investiram pesado em design e diferenciais atrativos, como sabores, por exemplo. Levantamento recente da instituição que coordena o projeto Campaign fot Tobacco-Free Kids, mostra que os ingredientes dos cigarros mudaram muito ao longo de cinco décadas e o produto se tornou ainda mais venenoso para a saúde do que em 1964, quando os primeiros estudos que comprovavam os malefícios da nicotina começaram a ser publicados.

Estudos científicos e relatórios de médicos especialistas comprovam que os cigarros hoje representam mais risco para câncer de pulmão e doenças respiratórias graves, apesar de as pessoas fumarem menos atualmente do que há 50 anos. "Eles mudaram o design e a composição dos cigarros e estas mudanças os tornaram ainda mais viciantes", explica o relatório. Entre as mudanças, está o aumento da concentração de nicotina no cigarro, além da adição de amônia, composto que aumenta a velocidade com que a nicotina chega ao cérebro. Outra tática adotada é colocar açúcar, que aumenta os efeitos viciantes da nicotina e facilita a inalação do tabaco. Com esses novos componentes, a nicotina chega mais rápido ao pulmão do que ao coração e ao cérebro. Por isso os riscos de doenças respiratórias aumentam bastante.

Os cigarros têm ainda menos cheiro ruim e também gosto melhor devido a criação de filtros e aromas especiais. Alguns fabricantes adicionam também ácido levulínico a formula como maneira de tornar a fumaça mais leve e menos irritante. "Estes fatores fazem com que seja mais fácil começar e continuar a fumar, especialmente entre os jovens", diz o relatório.

ROJETO RONDOM: MINISTRO DO STM VISITA CIDADES DO NM

O ministro do Superior Tribunal Militar (STM), José Barroso Filho, chegou a Montes Claros, nessa segunda-feira (28/7), de onde seguiria para os municípios de Luislândia, Mirabela e São Francisco para visitar as ações da Operação Catopê, que contempla mais 10 municípios do Norte de Minas. A visita do ministro aos “universitários catopês” tem como objetivo acompanhar o andamento do Projeto Rondon, que nesta terça-feira chegou ao 9º dia da Operação Para o ministro, o Projeto Rondon proporciona duas viagens.

"Uma para conhecer a pátria, a realidade, e outra para dentro de você mesmo. Com essas vivências de realidade, o acadêmico percebe que tem que fazer alguma coisa. Esta é a grande marca do Projeto Rondon. Você pode até passar pelo Rondon, mas o Rondon nunca vai passar por você. Você vai levar para o resto da vida essa experiência e essa disposição para fazer alguma coisa", destacou o ministro. José Barroso Filho acompanha o Rondon há três anos e justifica que, por ser professor universitário, compreende a importância do Rondon como extensão da universidade.

ESTRADAS: CRIANÇA DE 6 ANOS MORRE EM ACIDENTE NA MGC-122

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 21 mortes em acidentes nas rodovias federais que cortam Minas Gerais no último fim de semana de julho. De acordo com a corporação, foram registrados 368 acidentes, com 249 feridos, além dos óbitos. O número de mortes supera o registrado no feriado da Semana Santa, que foi 15. A pista molhada por causa da chuva em algumas regiões pode ter contribuído para o aumento no número de acidentes.

No Norte de Minas, uma criança de seis anos morreu após ser atirada para fora durante o capotamento de uma camionete em acidente na MG-122, entre Porteirinha e Nova Porteirinha. Foi na tarde de domingo (27/7) nas imediações de uma ponte. De acordo com testemunhas, o motorista de uma Toyota Hilux prata, com placa da Bahia, perdeu o controle da direção numa curva, capotou e caiu no quintal de uma casa as margens da rodovia. Por pouco o imóvel não foi atingido.


 (*) Para ler as notícias completas, compre ou assine o JN Notícias.
      Últimas Notícias do CADERNO