ÁREA DO ASSINANTE






Atualizado em 11/10/2017

Acontece em política – Hélio Machado

A crise e o décimo terceiro

A crise econômica atingiu mais diretamente as prefeituras, aumentando suas dificuldades financeiras, que vinham se registrando com as oscilações, sempre para baixo, do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), a principal fonte de receita da maioria delas. O quadro em algumas prefeituras é mais complicado, agora, com a falta de recursos para o pagamento do décimo terceiro salário aos servidores. Todo ano é a mesma cantilena, o que revela, também, falta de planejamento dos gestores. Sem dinheiro para fazer a máquina pública funcionar bem, o suficiente para manter a folha de pagamento, os prefeitos não sabem o que fazer para honrar este compromisso com os servidores, que espera m o pagamento para terem Natal e festejos de final de ano mais tranqüilos. Por certo, vivem a expectativa de que o socorro financeiro venha do governo federal, com a liberação, talvez, de uma cota extra de FPM, capaz de tirá-los do sufoco financeiro em que se encontram, sem haver sinalização, pelo menos por enquanto, de reversão do quadro.

As queixas de falta de recursos para pagar o décimo terceiro são recorrentes na Associação Mineira dos Municípios (AMM), com sede em Belo Horizonte, que articula para pressionar, primeiro, o governo do Estado a ajudar os municípios, pelo menos repassando os recursos elevados que lhes devem. Mas o Estado também reclama de dificuldades financeiras e terá que buscar recursos, não se sabe exatamente aonde, para pagar a gratificação natalina aos seus servidores, na data prevista pela legislação. A crise, que deixa os caixas dos municípios mais vazios, representa dor de cabeça para os prefeitos, por uma série de fatores. Primeiro, os impede de administrar bem e atender as reivindicações da população. Sem recursos, limitam a fazer o básico do básico. E isto contribui para desgastá-los junto à população, à medida que não têm como resgatar compromissos de campanha. Para complicar ainda mais, tem que pagar o décimo terceiro. Com isso, os gestores ficam entre a cruz e a espada e com desgaste crescente junto aos seus eleitores. Assim, se tornam alvos mais fáceis à oposição.

 

PRESIDENTE- Presidente Michel Temer, do PMDB, não deixa qualquer dúvida de que acompanha de perto os desdobramentos da tragédia na Creche Gente Inocente, em Janaúba, que causou a morte de crianças e adultos.  Isto porque, nessa segunda-feira, ele determinou ao Ministério da Educação a liberação de recursos para a reconstrução do prédio. A informação foi divulgada pela Secretaria de Imprensa do Palácio do Planalto, que não deu detalhes do quanto à pasta terá que alocar. Com este gesto, o presidente mostra-se sensível com o q uadro e disposto a ajudar a reconstruir a creche com mais rapidez.

BOLSONARO – Pré-candidato à Presidência da República, nas eleições de 2018, o polêmico deputado federal Jair Bolsonaro, do PEN, capitão reformado do Exército, começa a ganhar simpatizantes em Montes Claros. Pode-se perceber isto com os adesivos afixados em veículos, fazendo referências ao projeto político do parlamentar. E isto tem aumentado com o caminhar dos dias, numa clara demonstração de que Bolsonaro ganha mais defensores por aqui. Mas o apoio que recebe em nível nacional ainda não parece suficiente para pensar em possível vitória. De qualquer forma, acende-se o sinal de alerta.

CARAVANA - O PT de Minas cuida de todos os detalhes da caravana do ex-presidente Lula ao Estado, no final deste mês. Embora a data ainda não tenha sido divulgada, informações chegadas à coluna dão conta que dia 28 ele estará em Montes Claros e Bocaiuva, em que deverá participar de concentrações públicas para se apresentar como vítima de perseguição política, com o objetivo de impedi-lo de concorrer à Presidência da República, de novo, ano que vem. O ex-presidente percorrerá outras cidades do Estado e encerrará a caravana em Belo Horizonte, com uma concentração popular.

PPAG – A Assembleia Legislativa inicia os encontros regionais para se discutir sobre o Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG), do governo do Estado. Uma destas reuniões será no próximo dia 10, em Montes Claros, com a previsão de participação de lideranças do Norte de Minas. O PPAG organiza os programas e ações que o governo pretende desenvolver no período de quatro anos. Ele traz metas físicas e orçamentárias e as regiões a serem beneficiadas. E, por ser um plano de médio prazo, passa por revisões anuais que buscam torná-lo compatível com a Lei Orçamentária Anua l.

OUVIDORIA – Ao implantar a Ouvidoria Pública na Câmara Municipal, a Mesa Diretora, presidida pelo vereador Cláudio Prates, do PTB, mostra claramente a proposta de aproximação maior com a sociedade, o que é de extrema importância. O projeto, aprovado em julho deste ano, tem como objetivo ser o canal de comunicação com a sociedade, em busca de sinergia para facilitar a solução dos problemas que se lhe apresentem no cotidiano, junto aos órgãos competentes. A Ouvidoria está funcionando sob o comando do servidor Nélson Warley de Oliveira, que tem relevantes serviços prestados à sociedade.

CEANORTE – Falta de organização na Central de Abastecimento do Norte de Minas (Ceanorte) tem prejudicado o trabalho e provocado insistentes reclamações, principalmente dos agricultores familiares, que vêm vender seus produtos regularmente naquele espaço físico. A administração municipal, por meio da Secretaria de Agricultura, a quem a Ceanorte está subordinada, precisa tomar providências para organizar o funcionamento da Ceanorte. O secretário Osmani Barbosa Neto, por certo, vai tomar as providências necessárias para que a Ceanorte cumpra sua missão de atender bem ao produtor.

MEDALHA – Um dos maiores desportistas de Montes Claros, o odontólogo Luiz Mana Neto receberá homenagem da Câmara Municipal. Trata-se da medalha do mérito esportivo, Antônio Manoel Dias, criada para agraciar pessoas que se destacam na defesa e estímulo do esporte como meio eficiente de integração entre as pessoas. Projeto com esta finalidade, do vereador Valdecy Contador, do PMN, foi aprovado por unanimidade, na reunião ordinária dessa terça-feira pela manhã. Vereadores cumprimentaram o colega pela iniciativa, destacando as ações de Mana em prol do esporte, especialmente o futebol.

PSDB – Sem maiores perspectivas, pelo menos por enquanto, de voltar às urnas, nas eleições do ano que vem, o PSDB de Montes Claros realizou sua convenção, nesse domingo, em sua sede, no bairro Todos os Santos. A ex-deputada estadual, Ana Maria Resende, foi reeleita presidente do partido, agora com diretório. O vereador Edmílson Magalhães foi eleito vice-presidente. Ao contrário do previsto, Ana Maria não externou interesse em tentar refazer ao caminho de volta à Assembleia Legislativa. Com isso, pelo menos até o momento, o partido na região não vê possibilidade de lançar candidato a deputado.

Para ler a coluna completa Assine aqui o JN Notícias

Comentários