ÁREA DO ASSINANTE






Atualizado em 04/09/2017

Acontece em política – Hélio Machado

Excessos da MCTrans

Criada com o objetivo de gerenciar o trânsito e o transporte, a MCTrans, que no passado chamou-se Transmontes, e foi apelidada de “Transmultas”, não cumpre efetivamente sua missão. Talvez, para não ser radical, podemos dizer que cumpre parcialmente. Isto porque, o tempo passa, entra gestor sai gestor e não se vê avanços significativos no trabalho. Quando imagina-se que está prestes a engrenar, volta-se tudo como antes. A promessa de campanha do prefeito Humberto Souto, do PPS, de que a empresa funcionaria sob nova ordem, deixando de multar a torto e a direito, como na administração passada, vigeu por pouco tempo. De início até que começou a atuar de forma diferente, priorizando ações mais educativas, como o gestor havia prometido. Entretanto, com o passar do tempo , as coisas foram retornando ao que era antes. Com oito meses de mandato, a MCTrans retoma a atuação com algo assemelhado ao excesso de rigor, em que aos poucos vai priorizando, de novo, a punição pecuniária, perdendo o caráter educativo que a marcou no início da gestão. E isto tem gerado sucessivas reclamações da população, notadamente dos motoristas.

A empresa foi usada, na administração passada como fonte arrecadadora do Município, em função das dificuldades financeiras, ao penalizar sobremaneira os motoristas com multas e mais multas. E, agora, o filme se repete. Assim, a atuação da MCTrans desagrada novamente a população, porque ela precisa, naturalmente, dar uma resposta positiva à sociedade no tocante à organização do trânsito, visando a torná-lo mais humano e menos violento. É preciso criar mecanismos para reduzir as mortes no trânsito. A MCTrans tem que atuar com equilíbrio. E equilíbrio significa fazer de tudo um pouco. Tem que cuidar do trânsito e do transporte e, ao mesmo tempo, agir no tocante aos infratores. Não se está aqui defendendo que não se puna os i nfratores. É claro que precisam sofrer sanções, inclusive pecuniárias, a mais gravosa das sanções. Contudo, entendemos que punição pecuniária jamais deve ser prioridade. Primeiro, é preciso que haja bom senso e se tenha diálogo, visando a conscientizar o condutor do veículo.

CIRO – Visita do ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à Presidência da República, nas eleições do próximo ano, à cidade, teve repercussão das mais positivas. A manifestação dele na convenção do partido, no Plenário da Câmara Municipal, na manhã desse domingo, foi destacada pelos presentes, que saíram convencidos de que o experiente político é a melhor alternativa para comandar os destinos do País. Ciro abordou temas econômicos e políticos com verdadeiro conhecimento de causa que levou as pessoas que encheram o espaço físico a aplaudi-lo de pé. Ele deve ter expressiva votação na cidade e região.

ENCONTRO – O PTB mineiro realizou encontro na última sexta-feira, em Belo Horizonte, com a participação de seu presidente nacional, o ex-deputado federal Roberto Jeferson. O partido, que tem como principal liderança no Norte de Minas o deputado estadual Arlen Santiago, inicia as discussões para participar das eleições do próximo ano, de olho no Congresso Nacional, que discute o projeto da reforma política. A pretensão da sigla é se refor&cce dil;ar politicamente no Estado, com a eleição de mais deputados estaduais e federais. Para tanto, recebeu a filiação de novas lideranças de peso político.

CANDIDATO – Disposto a concorrer à cadeira na Câmara dos Deputados, nas eleições do próximo ano, o vereador Cláudio Prates, do PTB, presidente da Câmara Municipal, participou do encontro e expôs seu projeto político. Recebeu o aval da direção estadual e nacional do PTB para tocá-lo à frente. Cláudio deve fazer dobradinha com o deputado Arlen Santiago em alguns municípios do Norte de Minas. O vereador também busca apoio de lideranças que se transformem em votos no Vale do Jequitinhonha. Cláudio retornou de Belo Horizonte bastante animado com o respaldo que recebeu da direção de seu partido.

CRÍTICAS – Deputado Arlen Santiago, do PTB, dá sucessivas demonstrações de que não gosta mesmo do PT. Em toda oportunidade, ele não poupa críticas ao partido, às suas gestões e, naturalmente, aos seus líderes maiores. Agora mesmo, em mais um pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, nessa quarta-feira, o petebista virou a metralhadora giratória em direção ao ex-presidente Lula e a ex-presidente Dilma Rousseff, que deixaram como legado 14 milhões de desempregados no País, como também uma dívida monstruosa de mais de R$ 3 trilhões. È mole ou quer mais!

AMBULANTES – Desde a semana passada que a administração municipal está procedendo à retirada dos ambulantes irregulares do centro comercial da cidade. A ação parte da Secretaria de Serviços Urbanos (SSU), que tem à frente o eficiente Vinícius Versiani, ex-prefeito de Patis. A medida visa organizar o centro comercial e impedir que os ambulantes prejudiquem o comércio legalmente estabelecido, que paga regularmente seus impostos, gera empregos e contribui para o desenvolvimento do município. A Prefeitura também deve arranjar um espaço para que estes ambulantes ganhem a sobreviv ência.

ROMPIMENTO – Apesar de uma ou outra contestação, sem sentido, o vereador Rodrigo Cadeirante, do Rede Sustentabilidade, reeleito no palanque do prefeito Humberto Souto, do PPS, afastou-se da administração municipal. Ele havia anunciado o rompimento há poucos dias, afirmando que o fez diretamente ao prefeito e o reafirmou na tribuna da Câmara Municipal, na reunião ordinária dessa terça-feira. Deixou claro mais uma vez que não tem mais qualquer v&iacut e;nculo com o governo municipal e tomou esta decisão pelo fato de não ter sido valorizado. Rodrigo garantiu que assume a condição de independência na Câmara.

BARRAGEM – Se depender da presença do deputado Gil Pereira, do PP, em Brasília, a barragem de Jequitaí, na cidade do mesmo nome, se tornará realidade em menor espaço de tempo. Depois de estar na Capital Federal semana passada e participar da solenidade de posse do novo presidente da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), Avelino Neiva, o parlamentar retornou nesta semana para cobrá-lo celeridade para o reinício das obras. Caso tudo ocorra dentro da programação, a previsão sé de que os serviços sejam retomados no início do próximo ano.

TAXISTAS – Preparando-se para concorrer à cadeira na Câmara dos Deputados, o deputado estadual Paulo Guedes, do PT, continua fiel defensor dos taxistas. Isto porque, em pronunciamento na reunião dessa terça-feira, ele alertou-os para o Projeto de Lei (569/15) que tramita no Senado e altera o artigo 231 da Lei 9.503/97. A mudança proíbe taxistas de fazer viagens intermunicipais e prevê penalizações e prisão dos infratores. O petista alegou que a proposta prejudicará as frotas de táxi e também a população das pequenas cidades, que tem necessidade de fazer viagens intermunicipais.

Para ler a coluna completa Assine aqui o JN Notícias

Comentários