ÁREA DO ASSINANTE






Atualizado em 11/10/2017

Montes Claros Maior (27) - Hamilton Trindade

Janaúba, Minas Gerais, fez chorar todo o Norte de Minas, Montes Claros, o Estado, o Brasil e o mundo. Crianças e uma professora, em mês de crianças e de professor, impedidas de celebrar a vida e de viver. Outras tantas crianças de volta ao lar e outras tantas entre a vida e a morte, ainda. Dizem de onze crianças mortas, até hoje. As orações pedem que as mortes cessem. Como as dores que já são demais. Dor na carne, dor na alma e dor no coração. Dores. Machucões. Janaúba está muito triste. Solidariamente triste.

O que pode ter acontecido assim, tão de repente? Sem aviso prévio. Sem que se tivesse tempo de evitar. Sem que aparecessem mais heróis anônimos, com que se tornaram presentes as professoras e a professora Heley de Abreu, morta. São as muitas interrogações que pairam por todo lugar. Sem respostas convincentes. Com uma única certeza, de que é preciso se ter mais atenção com as crianças. Dar-lhes mais proteção, onde estiverem. Em casa, nas escolas e em todo lugar.

Crianças são o milagre mais eloquente da vida. Sem as crianças, nada tem ou terá sentido. "Deixai vir a mim as criancinhas, porque delas é o reino dos céus", já preconizava Jesus Cristo.  E para que todos nós e o mundo nos unamos nesta cruzada pro criança, vamos nos dar as mãos e rezar - Pai nosso que estais no céu, santificado seja o vosso nome, venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como nos céus. O pão nosso, de cada dia, nos dai hoje. Perdoai as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal, amém.

Solidários com Janaúba, na sua perda e dor, solidários e protetores de nossas crianças, construiremos, na fé e no amor, um Norte de Minas maior e uma Montes Claros Maior.

 

(*) Educador e professor

 

Para ler a notícia completa Assine aqui o JN Notícias


Comentários