ÁREA DO ASSINANTE






Atualizado em 11/10/2017

Governo libera R$ 8,7 mi para vítimas de creche

Depois do governador Fernando Pimentel, do PT, acompanhado por secretários, e do senador Magno Malta, do PR-ES, dois ministros estarão em Janaúba, nos próximos dias, para visitar familiares das vítimas da tragédia que culminou na morte de 11 pessoas, acompanhar o processo de reabilitação da população e oficializar a liberação de recursos para assistência às vítimas e ao município. O Governo Federal anunciou, na tarde dessa terça-feira (10/10), a liberação de R$ 8,7 milhões para ações de apoio aos atingidos pelo holocausto, ao município e aos hospitais que atendem aos acidentados.

As informações são do deputado Gil Pereira, do PP, que esteve em Brasília/DF nessa terça-feira,  acompanhando o prefeito Carlos Isaildon Mendes, do PSDB, assim como outros deputados estaduais e federais de Minas Gerais. O ministro da Educação, Ricardo Barros, do PP-PR, visita Janaúba nesta quinta-feira (12), data emblemática, quando se comemora o Dia da Criança e de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil. Já o ministro da Educação, Mendonça Filho, do DEM-PE, estará naquela cidade na próxima segunda-feira (16/10).

Dos R$ 8,7 milhões anunciados pelo Governo Federal para ações de apoio aos atingidos pela tragédia ocorrida no Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Gente Inocente, que já deixou 11 mortos, o município de Janaúba, de acordo com o prefeito Carlos Isaildon Mendes, receberá R$ 4,7 milhões, dos quais R$ 3,7 milhões serão destinados à construção de duas creches e conclusão de uma quadra esportiva. Já R$ 1 milhão está sendo liberado de forma emergencial para reembolso de gastos da Prefeitura de Janaúba na área de saúde.

Outros R$ 2 milhões foram destinados ao Hospital João XXIII, de Belo Horizonte, primordial no atendimento e tratamento das vítimas de queimaduras. E os R$ 2 milhões restantes foram direcionados à Santa Casa de Montes Claros, que também atuou de forma estratégica no atendimento às vítimas e salvamento de vidas. Os recursos foram anunciados pelos ministros Mendonça Filho e Ricardo Barros, após reunião com o presidente Michel Temer, do PMDB. O prefeito Carlos Isaildon Mendes participou da reunião no Palácio do Planalto, acompanhado de deputados estaduais e federais de Minas Gerais.

O ministro da Saúde explicou que as unidades médicas que atendem o maior volume de pessoas atingidas no ataque – o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, e a Santa Casa de Montes Claros – receberão R$ 2 milhões cada um. “Os recursos serão liberados de imediato para que possam fazer efeito para as pessoas que vão precisar continuar com atendimento por muito tempo”, disse Ricardo Barros.

Os recursos do Governo Federal não serão usados na reconstrução da Creche Gente Inocente, incendiada no último dia 5 pelo vigilante do local. O prefeito de Janaúba explicou que empresários da região já se propuseram a recuperar a creche e vão apresentar o projeto nesta sexta-feira (13), com a obra devendo ser concluída em 80 dias. Carlos Isaildon agradeceu o apoio recebido de governos e da sociedade. “A solidariedade que recebemos de todo o Brasil, do mundo, de todas as autoridades de forma indistinta, nos conforta”, disse.

O prefeito disse ainda que o esforço agora seja para que todas as vítimas recebam a atenção necessária. “Queremos agora que seja garantido a todas as famílias e seus pacientes o atendimento médico, psicológico, com todas as condições, para que seja amenizado tamanho sofrimento”, acrescentou.

“A comoção passa, mas o sofrimento das pessoas, não. A nossa preocupação é com o depois. Por isso, não vou me cansar de dizer: vamos precisar de ajuda sempre, ajuda contínua. Vou dar o melhor de mim e gostaria de contar com a ajuda de todos para isso”, disse Carlos Isaildon na tarde dessa terça-feira, agradecendo à corrente de solidariedade que se formou em torno da tragédia.

Para ler a notícia completa Assine aqui o JN Notícias


Comentários