ÁREA DO ASSINANTE






Atualizado em 11/10/2017

Temperatura sobe e a umidade baixa muito em Montes Claros

Níveis de umidade relativa do ar extremamente baixos podem ocorrer em Montes Claros, nesta semana, podendo cai para os críticos 12%. Nas tardes de sábado, domingo e segunda-feira, o Norte de Minas experimentou várias horas de secura e calor extremos, com níveis de umidade do ar entre 10% e 20% e até menores do que 10%, muito abaixo do mínimo para o conforto humano recomendado pela Organização Mundial da Saúde, que é em torno dos 60%. Na tarde de ontem (9/10), a temperatura alcançou os 32º, enquanto a umidade caiu para os 24%, com a cidade ficando com clima de deserto.

A temperatura máxima deverá aumentar ainda mais nos próximos dias e chegar aos 37ºC. De acordo com a Climatempo, não há previsão de chuva para esta semana. Segundo a empresa, o centro-Norte e o oeste de Minas Gerais deverá amargar um período de cinco a sete dias sem chuva. Sem previsão de ar polar e nem de chuva para refrescar o ar, as temperaturas deverão ficar muito elevadas nas próximas tardes, que deverão ser também extremamente secas.

CUIDADOS

Pelo menos até o fim de próxima semana, níveis de umidade relativa do ar entre 10% e 20% deverão continuar sendo observados numa grande porção de Minas Gerais. A população deve se proteger do calor intenso e do ar muito seco que causa o ressecamento das vias respiratórias. Mantenha recipientes com água nos ambientes. Toalhas molhadas espalhadas pelos ambientes também ajudam a deixar o ar menos seco. Mas, principalmente, lembre-se de beber muita água no decorrer do dia. Muita atenção com as crianças e pessoas idosas que costumam esquecer de beber água.

Para esta terça-feira, previsão de temperatura máxima de 33ºC em Montes Claros, mínima de 18ºC, umidade relativa do ar entre 25% e 76%, com ventos de 16 km/h. A partir de amanhã, a máxima deverá variar entre 34ºC e 37ºC, a mínima entre 18ºC e 21ºC e a umidade do ar entre os críticos 12% e 63%, com ventos de 5 km/h a 11km/h.

 

Para ler a notícia completa Assine aqui o JN Notícias


Comentários