ÁREA DO ASSINANTE






Atualizado em 11/10/2017

Governo Federal condecora heroína

Foto:
GOVERNO Federal reconhece ato de heroísmo da professora Heley Abreu

O presidente Michel Temer concedeu a Ordem Nacional do Mérito à professora Heley Abreu Batista, de 43 anos, que ajudou no resgate das crianças que sobreviveram ao ataque AO Centro Municipal de Educação infantil (Cemei) Gente Inocente, em Janaúba, na semana passada. A honraria será concedida em homenagem ao ato de heroísmo da professora, que não sobreviveu às queimaduras e morreu ao tentar salvar os alunos. Em nota, a Presidência da República informou que a honraria é concedida a pessoas que deram exemplos de dedicação ao País.

"Este é o caso da professora Heley Batista, que sacrificou sua própria vida para salvar a vida de seus alunos, em um gesto de coragem e de heroísmo, que emocionou a todos", diz a nota. Na manhã da última quinta-feira (5), um vigia que trabalhava na creche e estava de licença médica entrou no local e ateou fogo em crianças, professoras e nele mesmo. Até o momento, foram registradas 11 mortes, nove delas crianças. Também morreram a professora Heley e o vigia Damião Soares Santos (50 anos), que ateou fogo no local.

11ª MORTE

Mais uma criança vítima do ataque morreu na madrugada dessa segunda-feira (9/10) em um hospital de Belo Horizonte - Mateus Felipe Rocha Santos, de 5 anos.  Agora são 11 mortos - nove crianças, a professora e o autor do ataque. Duas crianças que sobreviveram ao ataque receberam alta médica no domingo (8): Ludmila Cristine Ferreira Silva (6 anos) e Arthur Gabriel Soares (4), que estavam internados em hospitais de Montes Claros.

JANAÚBA

Todas as 18 crianças vítimas da tragédia, que estavam no Hospital Fundajan, em Janaúba, receberam alta no sábado (7). Dezesseis estavam internadas e duas em observação. Outras duas pessoas, um adulto e uma criança, seguem internadas em estado estável no Hospital Regional de Janaúba. Os demais feridos estão internados em Montes Claros e Belo Horizonte.

Para ler a notícia completa Assine aqui o JN Notícias


Comentários