ÁREA DO ASSINANTE






Atualizado em 06/09/2017

DORES NAS COSTAS: Má postura é a principal causa

A terceira edição da pesquisa A Dor no Cotidiano, realizada por Advil com apoio do Ibope Conecta, traz da-dos inéditos sobre como o brasileiro lida com a dor e o que faz para tentar evitá-la. Para evitar tanto as dores nas costas quanto musculares, os participantes do estudo afirmam que manter uma boa postura corporal no dia a dia (58% e 38%, respectivamente) é a principal atitude. Além disso, para evitar as dores musculares, praticar atividade física regularmente é  importante para 37% dos participantes. Já para prevenir a dor de cabeça, os entrevistados procuram manter uma boa noite de sono (46%) e controlar o estresse (45%).

A pesquisa mostrou também que as dores mais frequentes entre a população brasileira seguem os mesmos padrões da edição anterior, realizada em 2016. Dos entrevistados, 76% dizem ter tido dor de cabeça pelo menos uma vez nos últimos três meses, 65% afirmam terem tido dor nas costas e 63% relatam ter tido dores musculares em outras partes do corpo.

CONHEÇA SEU CORPO

O presidente da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor (SBED), Irimar de Paula Posso, explica que, a fim de evitar a dor, é fundamental conhecer o próprio corpo e respeitar seus limites. “Praticar exercício regularmente, com moderação e acompanhamento profissional, é importante para se proteger das dores nas costas e musculares e uma ótima maneira de ter mais qualidade de vida”, destaca.

Maior causa de afastamento do trabalho, a dor nas costas é a mais frequente entre os participantes da pesquisa, tanto em 2016 quanto em 2017: dos entrevistados que sofrem com o incômodo, 65% sentem essa dor pelo menos uma vez por semana. Ano passado, o percentual registrado foi de 64%. “Fazer atividades repetitivas ou ficar muito tempo na mesma posição – sentado, de pé ou dirigindo, por exemplo – podem ser causas de dor nas costas. A orientação é utilizar móveis ergonômicos e calçados adequados, além de movimentar-se periodicamente e alongar-se”, ressalta o especialista. O uso pro-longado do celular, com a cabeça baixa, excesso de peso e o próprio envelhecimento também contribuem para a frequência das dores nas costas.

As dores musculares, entretanto, também são bastante constantes. Entre os que têm dores musculares, 57% sentem pelo menos uma vez por semana. As principais causas apontadas pelos participantes da pesquisa para as dores musculares são má postura (58%) e excesso de exercício (56%). Na sequência, os motivos citados são gripes ou resfriados e excesso de trabalho ou estudo, com 48% e 42%, respectivamente. Para a dor esporádica, um bom analgésico ajuda muito.

 

Para ler a notícia completa Assine aqui o JN Notícias


Comentários