ÁREA DO ASSINANTE






Atualizado em 11/08/2017

Vacinação antirrábica continua a pleno vapor no Norte de Minas

Foto:
CAMPANHA de Vacinação Antirrábica terá início neste sábado, na zona rural de Montes Claros

Vinte e seis municípios do Norte de Minas que integram a área de atuação da Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros (SRS) já iniciaram a Campanha de Vacinação Antirrábica 2017. Os trabalhos começaram dia 10 de julho e prosseguem até 15 de setembro. A previsão é de que nos 53 municípios que integram a área de atuação da SRS sejam vacinados 217.865 animais. Nos 26 municípios onde os trabalhos já estão sendo executados foram vacinados 29. 830 animais, de acordo com levantamento preliminar realizado até segunda-feira (7), pelas secretarias municipais de saúde.

Os municípios que estão executando a campanha são Berizal, Bocaiúva, Capitão Enéas, Catuti, Coração de Jesus, Curral de Dentro, Engenheiro Navarro, Francisco Dumont, Gameleiras, Grão-Mogol, Jaíba, Janaúba, Jequitaí, Lagoa dos Patos, Matias Cardoso, Mato Verde, Montezuma, Novorizonte, Pai Pedro, Riacho dos Machados, Rio Pardo de Minas, Rubelita, São João da Lagoa, São João do Pacuí, Taiobeiras e Verdelândia. Os municípios têm autonomia para definir a data de realização da campanha nas suas respectivas zonas urbanas e rurais, desde que concluam as atividades num período máximo de 45 dias.

O objetivo é vacinar o maior número de animais possível visando evitar que o vírus rábico alcance a população, interrompendo assim o ciclo urbano da doença. Os resultados parciais da campanha devem ser enviados pelos municípios, às segundas-feiras, à Superintendência Regional de Saúde. Com previsão de vacinar 59.144 cães e gatos, a Campanha de Vacinação Antirrábica em Montes Claros terá início neste sábado (12). Em vários pontos da área urbana, a Secretaria Municipal de Saúde manterá postos para vacinação de animais das 8 às 17 horas.

Coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica, Ambiental e de Saúde do Trabalhador da SRS de Montes Claros, Josianne Dias Gusmão explica que as equipes técnicas das secretarias municipais foram orientadas a iniciar a Campanha Antirrábica pela zona rural e finalizar os trabalhos na cidade. No campo, o trabalho deve ser executado de porta em porta, enquanto que na zona urbana, a campanha poderá ter postos fixos, em locais de fácil acesso. Independente da idade, os animais que forem vacinar pela primeira vez devem receber dose de reforço num prazo entre 30 e 45 dias após a primeira aplicação. Nesses casos, a aplicação da segunda dose pode ser viabilizada pelos municípios em postos fixos.

 

Para ler a notícia completa Assine aqui o JN Notícias


Comentários