ÁREA DO ASSINANTE






Atualizado em 17/06/2017

SAÚDE: O que seu xixi anda dizendo

Sabe aquele ditado que diz que "você é o que você come"? Pois é. Vale também para "o que sai de vo-cê". Seu xixi pode dizer muito sobre sua saúde. Dependendo de como estiver sua coloração, seu aspecto físico e seu cheiro, a urina pode indicar alguma doença e acender o alerta de que algo está errado. Amarelo é a cor normal do xixi por causa da urobilina, substância derivada de um longo processo que envolve os intestinos, os rins e o sistema circulatório. Quanto mais água estiver presente na urina junto a esta substância, mais clara ela é, indicando uma boa hidratação do indivíduo.

Urina escura, mais água no copo - Se o xixi for amarelo escuro, está na hora de beber mais água. O ideal é beber tanta água quanto nosso corpo pede.

Não é amarelo? Alerta aceso - Seu xixi mudou de cor? Pense no que você andou comendo. Alimentos ricos em pigmentos, como beterrabas, cenouras, favas e amoras, podem dar uma cor especial  à urina, sem que você deva se preocupar com isso. Quando não é esse o caso, é hora de ligar o alerta. A urina pode indicar doenças, em geral, nos rins e no fígado. "Se a cor da urina ficar mais amarronzada, avermelhada, azulada, esverdeada ou acinzenta-da, isso sugere algum processo patológico, desde que não haja uma mudança muito grande na alimentação do paciente", diz o nefrologista Marcos Vieira, presidente da Fundação Pró-Rim.

Avermelhou - Urina avermelha-da indica a presença de sangue, que é chamada de hematúria. Este san-gramento pode ser ocasionado por lesões geradas por cálculo renal ou ser decorrente, explica Pinheiro, de  problema de filtragem do próprio rim, que deixa escapar as hemácias - células vermelhas presentes no sangue -, que são, por fim, eliminadas na urina. "Os sangramentos podem ter coloração escura dependendo do tempo que ela fica armazenada na bexiga", diz o professor Sérgio Pinheiro, nefrologista da UFMG. "Essa coloração vermelha do sangue vai oxidando e mudando a tonalidade".

Marrom, verde ou azul - Problemas no fígado também fazem com que a urina fique mais escura, amar-ronzada. "Uma lesão hepática pode alterar o metabolismo do fígado e essa mudança interferir na urina também", afirma Pinheiro. Algumas hepatites podem fazer com que a icterícia, que dá coloração amarelada à pele, "pode ser metabolizada e eliminada na urina, dando uma coloração amarela esverdeada escura". Em alguns casos, a urina pode ficar com colorações atípicas como verde ou azul. Isso pode ocorrer pela ingestão de medicamentos ou vitaminas.

No caso da coloração azul, diz o especialista, ela pode ser ocasionada por medicamentos usados para diminuição da ardência durante o processo mictório ou, ainda, pela hipercalcemia, que ocorre quando o nível de cálcio no sangue é maior do que o normal. Esta doença, encontrada em crianças, também é conhecida como "síndrome da fralda azul" - por motivos óbvios.

O professor lembra que a presença de cobre na urina, quando este não é metabolizado adequadamente, faz com que a urina fique esver-deada. Recentemente, foram regis-trados na Bahia casos de uma doença que deixa a urina preta, ocasionada pela intoxicação causada pela ingestão de peixes. É a doença de Haff.

Espuma e cheiro fétido - Espuma no xixi indica, por exemplo,  traços de proteína que deveria ter sido metabolizada, mas foi expelida junto à urina. "Não podemos perder muita proteína pela urina", ressalta o especialista. A alteração do cheiro também merece atenção. Apesar de alguns alimentos com presença de enxofre alterarem o cheiro da urina, deve-se atentar quando esta passa a ter um cheiro muito ruim. Isso, de acordo com Pinheiro, pode indicar uma infecção urinária. "O odor não pode ser fétido. Isso sugere a presença de bactérias", diz Vieira, para quem, tão importante quanto repara na cor da urina, é a percepção desta alteração. "É relevante observar a alteração repentina da cor da urina. Se ela for muito escura, com tonalidade vermelha, melhor procurar o médio”, aconselha Vieira.

 

Para ler a notícia completa Assine aqui o JN Notícias


Comentários